Fundação BRASILEA

Fundador WALTER WÜTHRICH

Walter Wüthrich nasceu em 10 de novembro de 1918. Crescido em uma casa com o número 39 no bairro de Neubad, em Basel, cujos nomes das ruas lembram destinos de viagens no sul, cursou uma escola técnica de comércio, concluindo ainda com um diploma de Matura (2o Grau Escolar). Depois de sua instrução militar básica e um estágio na então Rhenus AG, embarcou no porto fluvial do Reno em 1939. Com a América do Sul como meta diante de seus olhos e algumas revistas juvenis na sacola, a viagem levou-o primeiramente em direção a Roterdam. Um pouco antes da eclosão da guerra ele embarcou no último navio de passageiros transoceânico autorizado.

Por um acaso ele desembarca no Rio de Janeiro, onde ele vai sobrevivendo como um inovativo vendedor de rua. Ele percebe que com perseverança e trabalho incondicional pode-se conseguir algo nesse país. Para Schweizer Maschinenbauer ele assume a venda de máquinas de tear.

Somente 12 anos mais tarde é que ele novamente visita Basel com a intenção de travar outros contatos. De volta ao Rio torna-se comerciante autônomo. O solteiro convicto amplia seus negócios e agora fornece fábricas inteiras. O mercado de vendas abarca nesse meio tempo uma extensa parte da América do Sul.

Objetivos

A Fundação Brasilea foi criada em 22 de Setembro de 2003, na Basilea. A criação da Fundação Brasilea fundamenta-se na Coleção Walter Wüthrich que se originou da amizade de longos anos entre el fundador Walter Wüthrich e Franz Josef Widmar.

Objetivos: construção, operacionalização e manutenção de um Centro para o apoio e promoção da cultura brasileira, em particular através de apresentações de artes plásticas e fotografia, eventos culturais, apresentações musicais e também para possibilitar o accesso à coleção permanente do fundador Walter Wüthrich, com quadros do artista Franz Josef Widmar.

A Fundação está empenhada em alcançar o propósito em um trabalho conjunto com outras instituições, tanto no Brasil como na Suíça, bem como com os brasileiros que se estabeleceram na região. Dessa forma, incentiva-se o intercâmbio cultural entre a Suíça e Brasil.

Entre três fronteiras

O edifício de Oficinas da Companhia de Navegação do Rio Reno foi construído em 1963 na imediata vizinhança da França e da Alemanha, no denominado „Dreiländereck“ („Confluência de Três Fronteiras“). O prédio encontra-se diretamente na faixa verde do declive Bermen que margeia o rio Reno.

A instalação de guindastes, visivel de longe, é um testemunho significativo da época da construção do prédio, servindo de referência para o mesmo e para o porto.

O prédio, com suas amplas faixas horizontais de janelas, está completamente virado para o rio Reno. São dois os materiais que subdividem e determinam o aspecto exterior: o concreto armado na fachada do térreo, formando o soco do edifício; e o material translúcido do novo revestimento de placas onduladas de fibra de vidro plástico, em toda a fachada restante. Este novo revestimento reluz, cintila e reflete conforme a posição da iluminação. O caráter industrial e cru do local onde está situado, se mantém.

Na construção foram aplicados propositalmente materiais não trabalhados, correspondendo melhor à finalidade original e também à nova função de Centro Cultural e das Artes. A simplicidade e robustez exprimem a convicção de se considerar a arquitetura como um artigo de uso cotidiano. O efeito estético, no contexto do porto, é intencional e confere à edificação uma elegância industrial, ao mesmo tempo evidenciando uma transformação dentro da região portuária.

Sócios

Amigos da Fundação

Você também quer participar?

Ser Amigo da Fundação BRASILEA significa estar mais próximo dos acontecimentos e participar de atividades organizadas especialmente. Isso compreende conhecer Artes e Cultura em suas diversas facetas dentro de um ambiente amistoso, assim como compartilhar interesses e variadas atividades com grupos afins.

Uma instituição de Arte e Cultura é impraticável sem o patrocínio de particulares. As contribuições financeiras não são apenas importantes para o funcionamento, mas também constituem uma forma de mecenato indireto que beneficia os artistas e cria para a Fundação Brasilea uma plataforma pública.

Parte dos custos de funcionamento, das exposições e dos eventos na Funadação Brasilea são financiados pela entrada de recuros através da venda de obras de arte, pelo aluguel dos recintos e pela cobrança de ingressos. Patrocinadores e membros contribuintes são quem gera o restante, assim tornando possível a existência da Fundação Brasilea e suas atividades públicas.

Reuniãoo geral anual

Consecho da Fundação

Prof. Dr. Thomas Bürgi
Jean-Marc Wallach
Gottlieb Prack

Conselho de Curadores

gottlieb.prack@brasilea.com

Enrico Tarelli

Amigos da Fundação Brasilea
freunde@brasilea.com

escritório

Daniel Faust
Leonie Wienandts

Assistente do diretor
leonie.wienandts@brasilea.com

Pia Kuchenmüller

Redação, Imprensa e Patrocínio
presse@brasilea.com

Jasmin Camenzind

Assistente eventos